Saturday Night Sessions with... Prima M!



1- Diz-se que ser "sangue do mesmo sangue" constitui um elo de ligação mais forte do que qualquer outro, nomeadamente os que se criam nos afectos (amizade, amor) que não englobam "família". Concordas? Porquê?
Bem sei que não devemos julgar o todo pela parte mas as experiências que na vida fui tendo não me deixam outra linha de pensamento neste tema senão aquela que acabarei por desenrolar aqui. Para mim, independentemente da força que a "família de sangue" possa ter e da que efectivamente tem, nunca a mesma conseguirá unir os seus membros com elos tão fortes como os da "família de afectos". Existem muitos e velhos fantasmas nos bastidores desta resposta e deste tema, mas não muda uma palavra daquele pensamento. Porque, sinceramente, é-se pai quando não se quer saber dos filhos? É-se marido quando se agride a esposa? Não, meus amigos. Isso são conhecidos ou... criminosos. 


2- Qual a tua opinião sobre a bissexualidade? Existe, ou é um mito inventado pelos curiosos e não assumidos para justificarem as suas experiências?
A bissexualidade existe. Admito que também me causa alguma estranheza mas não é com base nela que devo julgar o que quer que seja. E este mundo em constante devir acabará por provar-me certo... 


3- Na blogosfera, consideras que a maioria dos bloggers é fiel à sua pessoa real (fora do mundo virtual, no quotidiano) ou, pelo contrário, criam personagens para extravasarem as suas verdadeiras opiniões, actos e críticas? Ou quem sabe, seja o inverso, e mostrem apenas virtualmente quem são de facto?
Tal como no mundo, há de tudo. Acho que a diversidade que se encontra naquele a que chamamos mundo real é tão ou mais verdadeira por aqui. Cada um é aquilo que quer ser e mesmo quando muitos pensam que estão a enganar os outros, enganam-se a si próprios porque só estão a ser o que realmente querem ser muito embora não sejam capazes de o assumir. Eu conheço blogues que são um espelho das pessoas que os escrevem. Conheço outros de pessoas que querem inventar uma personagem mas falam sempre de si mesmas. Outros ainda de vários autores que contam a história de um personagem que no fundo é tudo aquilo que os une e nada do que os separa... E a lista continua.


4- Sonhos e objectivos: "quem espera sempre alcança" ou "quem espera desespera"? 
Não acredito em esperas quando o tema é o alcançar de sonhos. Aí, só cabe em mim perseverança...


Pergunta cinzenta: 5- Daqui a 5 anos onde imaginas que estaremos os dois? Faz o ponto de situação :)

8 comentários:

Michelle disse...

É engraçado.
A cada pergunta te foi dada uma resposta com uma certa opinião.
Gostei =)

Mark disse...

Gosto imenso das tuas Saturday Night Sessions. Sempre esclarecedoras e pertinentes. :)

PS: Bom gosto musical. ;)

Fica muito bem. ^^

pinguim disse...

Talvez o questionário mais próximo do meu, até agora...

MaR disse...

Uhuh, finalmente cumpri a minha parte e mandei as questões. Bom, essa pergunta cinzenta, hum... Prevês um futuro cinzento para nós? Não me digas uma coisa dessas!
*

MaR disse...

Ah, e já sabia que ias responder dessa forma às questões, é muito bom saber que te conheço. Aliás, és o meu orgulho :)
E concordo com tudo, engraçado como somos compatíveis na maioria das ideologias e pensamentos.

Continuo a ter medo da falta de resposta a pergunta cinzenta. Lol

Bjooooo*

Marilyn disse...

Nelson,
Muito bem-vindo, obrigada pela mensagem e desculpe a demora em responder... já fui mais presente com o blog, mas a correria tem impedido um pouco. Muito em breve voltarei.
Teu espaço é ótimo, com certeza voltarei... com mais calma! :)
Have a good one!

Sofia disse...

Em relação à primeira pergunta nao podia estar mais de acordo contigo. Lá por terem o mesmo sangue não significa que tenham estado presente quando o outro mais precisava e mesmo que tenham estado se foram agressivos, mal educados e coisas assim do género é o mesmo que não ter estado. Não é com base na ausência e na violência que se criam os laços mais fortes, mas sim estando constantemente presente de alma e coração.

Em relação à terceira também acredito que há um pouco de tudo mas não é nosso objectivo criticar aquelas que não são "verdadeiras". Por algum motivo as pessoas escrevem o que escrevem nos seus blog e é isso que temos que tentar interpretar.

Beijinho*

Cirisley Steinberg disse...

valeu amigão pela visita e tu escreve, permaneça nesta onda.