Memórias da última semana...

Ultrapassada a falta de inspiração e disposição, estou de volta. Recebi algumas pequenas criticas sobre os espaços temporais que medeiam a minha escrita. Não os refuto, nem lhes tiro valor. Apenas esclareço que tudo se resume a opções feitas aquando da criação do blogue: eu preferi escrever com gosto e liberdade. Não me oponho nem elevo, sublinho, relativamente a outras opções. Simplesmente tenho a minha.
Retomando o propósito, esta última semana foi de loucos, muito em harmonia com o espírito carnavalesco que a perfumara. O inicio foi conturbado: uma gripe em pleno entrudo fez-se acompanhar por uma chamada inesperada. Lembram-se do tal concurso? Bem, era suposto que os quartos de final fossem apenas esta semana. Era também suposto que eu fosse avisado na segunda-feira. Era suposto pudermos adiar a eliminatória quando não pudéssemos estar presentes. O certo é que me me telefonaram na terça-feira à noite da semana passada para comparecer nos últimos quartos-de-final do concurso! E haviam mais agravantes: a minha mãe ia de viagem à Bélgica nesse fim-de-semana, pelo que eu estaria sozinho de sexta a sábado. Nem imaginam o quão difícil foi comparecer na ultima sexta-feira ao concurso. Tive que arranjar boleia (felizmente a Prima M. fez jus à tradição e não me deixou ficar mal), troquei de musica três vezes (tive que levar o cd com a musica que queria) e fui com uma enorme vontade de lá não estar. A ida da minha mãe, principalmente e mesmo que apenas por um período reduzido, naquela sexta deixou-me demasiado ansioso e pouco confiante. Mas é lógico que a conjunção de todos os factores criou uma situação mais agravada.
Depois de lá estar não melhorei muito. À medida que as canções iam passando (guardo-me para os fins), eu ia ganhando algum fôlego: sabia que estava ao meu alcance. Cantei "Beauty and the Beast". De registar que o "organizador" não pôs a música em karaoke pelo que tive que, passadas umas três linhas da primeira estrofe e 10 minutos depois, cantar de novo...
Não correu muito bem. A primeira parte, da Celine, foi de rir: cantei tudo em falsette. Depois calhou tudo bem e os comentários do júri foram favoráveis ("Aconteça o que acontecer não pares de cantar!"). Mas depois de chamados os seleccionados fiquei com um amargo sabor de injustiça: passou muita gente que não merecia. Só porque fazem de palhaços, rockers, contorcionistas, doentes estomacais ou serial-killers em palco não quer dizer que tenham boa presença ou que sintam a música. Aliás: sentir musicas do Toy e derivados é algo muito desconfiável... Eu que escolho músicas de forma tão criteriosa estive no meio de quem cantou clichés gastos e pimbalhada. Depois temos a atitude triunfal de um concorrente que depois de o júri achar que ele fazia "bastante teatro" em palco solta um inteligente: "Isto não é teatro! É uma representação de mim. Eu sou genuíno...". Bonito, não é?
Mas enfim, as meias finais são na próxima sexta e a ver vamos o que vou cantar... A minha mãe regressou sã e salva, contente de contagiar e com um feeling capaz de valer por qualquer contra-tempo. Fora as minhas confissões:

Estou mortinho por visitar os vossos blogues! Como têm estado? Contem-me!

10 comentários:

pinguim disse...

Há-de correr bem...força!

pepita chocolate disse...

Boa sorte para as meias finais! tudo correrá bem, vais ver!

bjs

pedropina disse...

nao sabia eu k o meninu cantava....!

im disse...

Estou por ti!!!

Brilha!


beijos

Rapariga do Batom Vermelho disse...

Boa sorte para a próxima jornada!;)

Anjo De Cor disse...

Vai correr bem ;) Força!
Torço por ti ;)

MaR disse...

Lá estarei nas meias finais, fiquei viciada na tua voz :)
Primo de ouro, este...
Love U*

XS disse...

Fogo, estava a ficar aflita...Mas passate às meias finais. Viva! Viva! Parabéns e boa sorte :)

Beijinhos de melhoras

najla disse...

Já com algumas saudades....


beijinho

_Malinha viajante disse...

O menino tem andando desaparecido...
Boa sorte para as meias finais!!:))
bjs
_malinha